28 de dezembro de 2008

c'est la vie



"Muito cedo na minha vida ficou tarde demais. Quando eu tinha dezoito anos já era tarde demais. Entre dezoito e vinte e cinco meu rosto tomou uma direção imprevista. Aos dezoito anos envelheci. Não sei se é assim com todos, nunca perguntei. Creio que alguém já me falou dessa investida do tempo que nos acomete às vezes na primeira juventude, nos anos mais festejados da vida. Esse envelhecimento foi brutal."


marguerite duras - o amante







2 comentários:

tecojounateta disse...

pues vale

Andréa disse...

nossa lembro bem dessa reflexão/ constatação naleitura do livro.
linda foto cris! manderei -email!
beijos